-->

NÃO GOSTO DE ROMANCE

Hoje eu resolvi vir explicar por que eu não gosto de livros de romance. Em algum momento eu me toquei que sempre comentava em blogs e canais literários que eu não gosto desse gênero e nunca explicava o motivo. Acho que até certo ponto nem eu mesma conseguia entender o motivo. A questão é que parei para pensar e consegui identificar que o que mais me incomoda são as mensagens que os livros de romance passam.

Livros de romance normalmente têm uma estrutura bem clichê. Um dos bem batidos é a história de uma menina que nunca teve um relacionamento, nunca teve sua beleza reconhecida, tem uma vida pacata e sem graça até que conhece o cara gostosão do colégio/faculdade/bairro/cidade/sociedade do século XVIII ou XIV. Um cara que sempre foi bonito, alto, engraçado, inteligente, porém canalha. Um cara que nunca levou a sério nenhuma mulher. E, claro, que certo dia os dois são obrigados a conviver até que em certo momento se veem envolvidos romanticamente. Então o cara sai de canalha e começa a virar príncipe encantado, fazendo de tudo pela mulher amada, lambendo o chão por onde passa.

Para mim, este tipo de clichê romântico faz uma lavagem cerebral nas meninas (principalmente nas adolescentes) que ficam esperando transformar um cara que não as levam a sério em um completo apaixonado. Muitas acabam se frustrando, pois esperam que o homem vá mudar em algum momento, vai deixar de tratá-las como lixo e começar a enxergar o seu devido valor. Não se enganem meninas, todos nós temos valor, seja mulher, homem, homossexual ou transsexual e ninguém merece viver preso em um relacionamento que te inferioriza, que não te respeita. Agora agarra esta dica de ouro: a pessoa só muda quando ELA quer mudar e quando ELA percebe que precisa mudar.

Outra mensagem que acaba sendo martelada em nossas cabeças é que nossas vidinhas pacatas e sem graça, como a da protagonista, só vai ter alguma emoção quando estivermos apaixonadas; que nossas vidas só vão ter sentido quando estivermos com um cara gostosão/bonito/alto/inteligente/engraçado do nosso lado. Uma mensagem, a meu ver, muito machista que dá continuidade a pensamentos do século passado que lugar de mulher é dentro de casa, cuidando dos filhos e do marido (e da própria aparência). Mais uma dica de ouro: existem muitas formas de se sentir realizada e feliz e não necessariamente inclui um par romântico do seu lado. Gostar de alguém e estar em um relacionamento pode ser muito bom, portanto que haja respeito de ambas as partes.

Mais um clichê bem comum nos livros de romance é quando o par romântico da protagonista/do protagonista é extremamente perfeito não só na aparência como na atitude. Nunca faz nada errado, nunca magoa os outros, está sempre ajudando todo mundo, posando de altruísta, de Jesus. E qual a mensagem que fica? Que um dia um príncipe encantado vai chegar de cavalo branco para trazer o "e viveram felizes para sempre". Só que isso aqui é a vida real, então segura a marimba aí, monamu.

Somos humanos, demasiado humanos, todos temos nossos defeitos (e nossas qualidades). Eu não sou nenhuma especialista em relacionamentos, mas o que eu vejo como um problema em muitos é que acabamos projetando a pessoa ideal em cima de uma simples pessoa. Isso faz com que muitas vezes não consigamos aceitar os defeitos do outro e ficamos martelando, criticando na esperança de que a pessoa mude e se torne o nosso ideal. É muito fácil se apaixonar pelas qualidades de alguém, o difícil é se apaixonar também pelos defeitos.


Caixa Postal: 55661
CEP: 22793-970
Rio de Janeiro - RJ
(envie um e-mail para babimontec@gmail.com com o código de rastreio)

CONVERSATION

42 comentários:

  1. Gostei bastante da sua postagem e concordo que os romances podem iludir as pessoas, ainda mais adolescentes, e é bem complicado na verdade, dá uma boa conversa essa temática. De qualquer maneira, eu sou uma romântica assumida e não resisto a um bom romance, por mais que seja clichê. Para quem consegue separar a realidade da ficção, vale muito a pena.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem problema nenhum em ser romântica! Eu mesma costumava ser. Mas sei lá se foi as porradas da vida ou alguma outra coisa que mudou em mim, só parei de achar romances uma leitura tão interessante assim. Ainda os leio, mas dou preferência àqueles que saem um pouco do clichê, consequentemente dessas mensagens que citei.

      Excluir
  2. Olá lindona,
    Eu li seu post e confesso que estou há uns 10 minutos parada na frente da tela do meu computador tentando motar um comentário. rs
    Sou apaixonada por livros de romance, se eu pudesse leria o dobro deles. Eu amo ler e confesso que fico viajando quando estou lendo. Porém concordo com você quando mostrou que os livros trazem a mensagem de que a vida da "mocinha" só fica melhor quando ela encontra o garoto gostosão rs
    Amei esse post e é bom saber um pouquinho a opinião de cada um.
    Beijocas lindona.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha ando meio polêmica nos últimos tempos. Eu só quis compartilhar a minha opinião porque eu sou uma pessoa que gosta de parar pra pensar os porquês das coisas. Por que eu agi assim? Por que eu disse isso? Por que eu gosto disso? Por que eu não gosto daquilo? E, sei lá, acho que é um grande aprendizado de vida ficar se perguntando essas coisas, você acaba aprendendo coisas novas sobre você mesmo e se conhecendo cada vez mais (o que é sempre bom). Acho que com esse post eu quis incentivar as pessoas de fazerem isso, mas talvez não tenha deixado essa parte tão explícita.

      Excluir
  3. Concordo com você em parte. Porque acho que o leitor sabe bem separar a realidade da ficção. Mesmo assim, ainda existem as cabeças fracas por aí.
    Bom, eu amo romances. Então sou suspeita em opinar... Hehe...

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre há cabeças fracas, mas mesmo que TODOS os leitores do mundo tivessem a cabeça mais centrada do universo o tipo de mensagem continuaria a me incomodar, sabe? Porque acho que faz parte de um pensamento bem ultrapassado de uma sociedade patriarcal. Mas longe de mim dizer que alguém é melhor ou pior só porque gosta de romances, cada um tem seu gosto ;)

      Excluir
  4. Muitos contras com o romance, mas ele também tem seus prós kkkkk
    Claro que a grande maioria é clichê e fantasioso demais, só que não podemos generalizar.
    Algumas meninas acham que vai acontecer com elas, esse melodrama todo, se formos analisar ainda são imaturas ou ingênuas demais.
    O que eu não gosto é terror kkkkk morro de medo, então acho que a questão é gosto literário.
    Tem muitos romances bons por aí, um dia você esbarra com um que irá te despertar algo, afinal um pouco de clichê e romance de vez em quando é bom hahaha bjs

    Meu blog: http://blogliterariodois.blogspot.com.br/2016/04/lancamentos-favoritos-de-abril-e.html

    Espero sua visita <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Nossa, eu não quis dizer que eu abomino o gênero, não, viu?! Só acho que as mensagens dos livros poderiam ser alteradas. Tanto que existem romances que fogem desse tipo de mensagem que são meus favoritos da vida! Um dia faço um post sobre eles :)

      Excluir
  5. Oie, eu gosto de romances mas concordo e apoio sua postagem. Acho que se deixarmos levar todos os livros tem algo a nos influenciar, tanto para o lado bom quanto para o ruim, o que não podemos é querer nos basear na vida através dos livros que não vai dar muito certo sempre, mas concordo que vários romances são bem clichês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Era exatamente isso que eu queria, que as pessoas começassem a prestar mais atenção nas mensagens sutis que os livros nos passam, sejam eles romances, fantasias, ficção científica.

      Excluir
  6. Oi, bom, eu gosto MUITO de romances e é sem dúvida, meu gênero literário predileto, Mas adorei os seus argumentos e acho que entender o motivo pelo qual você não gosta, faz com que você escolha suas leituras com mais propriedade.
    Amei o post e já me inscrevi no canal... Por onde eu andei que não te conhecia ainda???
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre andei no mundo da internet! Fico feliz que tenha curtido o conteúdo e espero que continue visitando o blog e o canal <3
      E acho que o principal, além de começar a escolher leituras com um filtro mais criterioso, é que quando a gente começa analisar os porquês de gostar de uma coisa e não gostar de outra a gente tem um autoconhecimento muito valioso. E, para mim, autoconhecimento é PODER :p

      Excluir
  7. Olá Barbara,
    Que postagem mais polêmica, hein? Gosto é gosto e é normal você não gostar de um gênero literário. Talvez, você apenas não goste por não ter lido um livro de romance que te encante. Entendo essa estereotipagem que você ressaltou e isso é bastante presente em muitos livros de romance, mas não em todos. Veja, não estou querendo defender o lado dos romances - que amo de paixão -, mas apenas pensando na possibilidade de você gostar.
    Sobre a lavagem cerebral que acontecem com algumas leitores: acho que é inevitável, mas isso também acontece com quem lê fantasia. Já vi muitos leitores esperando e crendo que poderiam ir para Hogwarts ou para Nárnia. Essa crença é normal e, afinal, não é intuito de ler? Te fazer ver novos horizontes?
    Enfim, essas opiniões são muito pessoais, as pessoas pensam diferente e isso é normal. Apesar de não concordar com alguns pontos, gostei muito da sua postagem e tem dicas preciosas para as pessoas que deixam se levar facilmente pelo que leem.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna! Pelo contrário, tenho várias histórias de romance que eu simplesmente AMO, mas são histórias que fogem desse tipo de mensagem. E da mesma forma que eu acho que quem fica esperando o príncipe encantado aparecer de cavalo branco tem probleminhas, eu com TODA certeza do mundo acho que quem verdadeiramente espera a carta de Hogwarts tem outros tantos probleminhas hahahaha

      Excluir
  8. Oi
    GRITEI QUANDO VI O TITULO DESSE POST
    Para ser sincera, entendo completamente você. Odeio romances de época e é muito difícil comentar nas resenhas que vejo por aí.
    Mas gosto de romances de vez em quando, mas prefiro os mais maduros e problemáticos e fugo de açucarados.
    Adorei sua sinceridade e parabéns por falar o que pensa e sente.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rízia, vem cá dar um abraço, miga! <3
      Então, eu também gosto de romances de vez em quando - até mesmo os clichezões quando eu estou com a cabeça explodindo de problemas - e os que eu costumo amar são justamente esses, maduros, problemáticos e não tão obesos.

      Excluir
  9. Olá, diferentemente de você, eu amo romances. Mas opinião cada um tem a sua e achei bons seus argumentos. Cada um lê o que gosta e não gosta do que quiser, ninguém tem que obrigar ninguém a nada, nem mesmo a gostar de um gênero literários. Mas mesmo respeitando a sua opinião, não concordo com tudo. Claro que temos muitos clichês em romances, claro que em alguns também temos "O cara perfeito e a mocinha oprimida", mas generalizar também não acho certo. A maioria segue mesmo essa linha de pensamento e é quase sempre tudo na mesma temática, mas se parar para garimpar dá pra encontrar uns muito bons. Sobre a influência, realmente acontece e principalmente com jovenzinhas sem experiência de vida, mas não é só com romances que isso acontece. Fantasia, terror, suspense, policial... tudo o que se lê, se a pessoa tiver uma mente fraca vai acabar se influenciando mesmo. Mas enfim, achei legal você dizer os motivos por não gostar de ler romances.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia (pode chamar de Bia?), eu não quis generalizar, não. Tanto que no vídeo (que eu fiz primeiro, a parte escrita foi uma continuação improvisada) eu digo que existem SIM romances que eu gosto ;)

      Excluir
  10. Olá!
    Eu já amo romances e discordo de tudo o que você disse hahaha claro, tem alguns que exageram mas a maioria passa uma mensagem muito legal sim. Isso do cara parar de ser mulherengo e fazer de tudo para você eu já vi acontecer, então não acredito que seja uma coisa impossível e única de romances porque realmente o amor pode mudar uma pessoa. Não sei, sou uma romântica hahahaa
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não duvido que as pessoas mudem quando estão apaixonadas, mas há uma diferença bem sutil aí. O cara que você conhece mudou porque ele QUIS mudar por gostar muito da menina/menino, mas as pessoas não podem ficar achando que podem forçar esta mudança, entende? E muita gente se desdobra em duas pra fazer a pessoa gostar dela e tentam provocar uma mudança que só vai acontecer se a própria pessoa se disponibilizar a isso.

      Excluir
  11. Oi!
    Eu AMO livros de romances, mas é claro que não podemos generalizar o gênero, porque por mais que tenha muito livro ruim ai no mercado que faz isso que vc disse, de iludir as mulher com o homem perfeito, que elas precisam de um homem pra ser feliz e tals, tem muita obra boa que retrata a realidade, principalmente nos ultimos anos que a mulher forte e independente tem se tornado cada vez mais popular.
    Acho que há casos e casos, e não podemos julgar o gênero pelos q o estragam.
    E além do mais um bom leitor sabe diferenciar a realidade de uma história de um livro, porque É LÓGICO que nenhum Grey vai aparecer e reparar em uma Anastácia da vida, e muito menos vc vai encontrar um boy rico milionário que vai fazer a sua vida bosta virar a melhor do mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabrina, como eu disse no comentário acima:
      "eu não quis generalizar, não. Tanto que no vídeo (que eu fiz primeiro, a parte escrita foi uma continuação improvisada) eu digo que existem SIM romances que eu gosto ;)"

      Excluir
  12. Oie!
    Nossa, gostei da sua postagem, pois foi totalmente sincera explicando o seu motivo por não gostar do romance. Mas eu gosto rsrs
    Eu gosto da leitura pois foge da realidade, e eu sei que não tem principe encantado, ou o cavalo branco. É mais fácil achar o sapo do que o principe. Mas como sei que tudo não passa de ficção eu uso essas horas para fugir um pouco de tudo da vida kkk
    Sei, é loucura minha
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que loucura o que! hahaha acho válido usar leituras como romances pra fugir um pouco dos problemas. Mas o que me incomoda são as mensagens mesmo, e eu não consigo ler muitos romances sem sentir esse tipo de mensagem sussurrando subliminarmente entre as palavras. Isso me incomoda. Então quando quero de uma leitura leve prefiro uma fantasia ou um livro mais infantil :)

      Excluir
  13. Oi!

    Eu já pensei igual a você. Eu sempre li bastante fantasia e ficção cientifica, minha adolescência foi baseada em livros com viagens no tempo, robos, elfos, orcs e tudo mais. Eu fiquei um pouco saturada de ler essas coisas, porque não inovavam muito nas histórias. Foi ai que eu comecei a ler romances, no começo não achava um bom, mas comecei a procurar a ler aqueles que fugiam do senso comum, aqueles mais perdidos e nossa, encontrei um melhor que o outro.
    Então eu te indico a procurar coisas fora do senso comum, porque existem romances excepcionalmente bons, que fogem do clichê e que nos deixam suspirando. Essa é a dica que eu te dou, mas eu respeito totalmente você não gostar desses romances.

    beijo!

    ResponderExcluir
  14. Oi Linda!!!
    Adorei o post e adorei conhecer sua opinião, apesar de achar que talvez você esteja lendo os romances errados kkk
    Sou uma romântica incorrigível, incurável – apesar de todas as pessoas que me cercam acharem que não – veja que engraçado, sou a leitora de romance mais enlouquecida que há, e eu própria não sou muito romântica kkk adoro ler romances, adoro ler sobre o amor e todas suas facetas. Embora deva concordar contigo, que certos estereótipos são extremamente difíceis de engolir. O clichê por exemplo não é algo que me incomode muito, mas eu tenho que admitir que o segredo está em não levar tudo muito a sério. Muitas coisas são pura fantasia, mas não todas. Dentre o gênero temos belíssimas histórias de amor, que tem como protagonistas casais reais, imperfeitos, mas que se amam. De qualquer forma acredito que tudo depende do ponto de vista e do livro em questão.

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Achei a proposta do seu texto super interessante, é o tipo de texto que escrevo em meu outro blog. Concordo em muitos pontos com você, principalmente em relação a 'a nossa vida pacata só mudará quando nos apaixonarmos', continue escrevendo textos assim!

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Eu te entendo, mas acho que depende para que faixa etária o livro é feito, porque para adolescentes é bem assim mesmo e vem aquele lindão do colégio e tudo o mais, porque é o que as adolescentes desejam, mas para o meu gênero é mais complicado e também penso isso de livros eróticos e romances de época que é sempre tudo lindo e maravilhoso, porque a vida é bem diferente né. Mas acho que a experiência gera uma vulnerabilidade e as pessoas acabam se apegando, mas tem, livros que saem deste clichê.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  17. Nossa, você foi direto ao ponto. Também não gosto de romances e é tão difícil explicar isso pra pessoas. A impressão que tenho é que todas temos que gostar de romances. Confesso que já alguns que me agradaram, mas no geral não gosto. Esses clichês são o que mais me incomoda, e pares perfeitos que se encontram por acaso e desde o primeiro momento descobrem que é o amor da vida deles.

    ;D

    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  18. Oi Barbara, se nis comentários pudesse enviar som com toda a certeza eu mandaria meua aplausos para você justamente porque eu também não gosto de romances e penso como você. Diariamente estou comentando nas resenhas não leria esse livro pois não gosto de romances mas não explico os motivos porque confesso que tenho preguiça de ter que falar isso k tempo todo.
    Odeio principalmente o gênero com a mocinha boba e o cara canalha que vira príncipe. Tem milhares se livros assim só mudando o cenário.
    De ves em quando encontro um romance com uma história diferente e que eu acabo lendo. Mas é raridade.
    Amei de verdade seu post.

    ResponderExcluir
  19. Olá, sou uma pessoa apaixonada por romances de todos os gênero, porém concordo com você quando disse "QUE A MAIORIA E CLICHÊ" sempre tem o mesmo enredo, porém algumas pessoas ainda sabem driblar e fazer uma história um tanto envolvente. Gosto muito mesmo de romance então sempre defenderei o gênero, mas também gosto de ouvir opiniões controversas como por exemplo a sua achei interessante a sua forma de explicar ao seus leitores o por que de não gostar de livros de romance e todas as suas justificativas foram bem explicadas sem ofender ninguém que gosta do gênero e muito menos quem os escreve parabéns!

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Cada um tem sua visão, mas eu sempre gostei de romances e nem por isso acredito que tenha sofrido uma lavagem cerebral. Apesar disso, achei sua visão interessante, mas não acredito que um livro influencia a tal ponto uma garota. Um ponto que concordo é que a visão machista apresentada em vários livros pode mudar, mas tem bastante livro bom no meio, é só uma questão de encontrar o certo :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Eu adoro romances! rs... Gosto deles há muito tempo, mas sempre tive uma personalidade forte e não foi feita essa lavagem cerebral em mim não... hehe... Nunca achei que alguém fosse mudar simplesmente por começar a se relacionar comigo, não acho que eu precise de um cara ao meu lado para conseguir ser feliz. Mas isso não impede que eu me envolva completamente com os enredos, e nem todos são desse jeito, tem romances que fogem bem dos clichês, são esses que me encantam mais ainda. Mas te entendo, também tem gêneros que eu não curto.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  22. Olá...
    Concordo contigo guria!! essa é exatamente as mensagens que a maioria dos romances clichês passam para os adolescente, e pessoas me mentes fracas que ainda não entendem muito a realidade, e é por isso que muitas gurias acabam se dando muito mal na vida e demoram para perceber a verdadeira realidade desse mundão kkk porem eu não resisto a um clichê, gosto muito por saber que aquilo não passa de uma ficção em maioria, e bom para aliviar uma vez ou outra os temas que eu leio geralmente que são mais voltados a fantasia, ação e mistério, então sim eu gosto de um clichê, mas acho que só ler isso, viver isso é um exagero, ninguém deveria só ler isso, pois o mundo literário é enorme e cheio de surpresas... não vou deixar indicações de nenhum livro pois não vem nenhum a minha cabeça de imediato que merece a atenção rs... gostei muito do vídeo e vou te acompanhar no youtube guria!
    Beijocas..
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Olá, meus parabéns pelo seu post! super concordo com você sobre os romances, apesar de eu gostar bastante de uma história de amor.... realmente a grande maioria é clichê e o final é sempre o mesmo, e a história em geral. Mas acredito que mesmo assim vale dar uma chance para alguns, quem sabe você se surpreende :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  24. Oi Barbara, tudo bem
    Concordo muito com seu post, mas confesso que mesmo assim gosto muito de romance, e conheço alguns que fogem desse clichês, tantos livros como filmes e posso confessar uma coisa, minha vida, sou uma pessoa muito apaixonada, amo alguém que não esta comigo e sei que ela me ama, mas a vida nos separou, não existe clichê na nossa historia, se eu pudesse faria um livro da nossa grande historia de amor, acho que por isso eu mesmo, procuro em romances somente reviver um pingo do amor que agora esta longe. Mas fora isso, entendo você.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  25. Depois de ler seu post e os comentários, eu estou me sentindo um ET aqui comentando! Ao contrario de você eu gosto de romance, mas achei sua argumentação excelente e você quase me convenceu a não gostar mais do gênero. Mas sou uma pessoa muito romântica, que ve a vida como um eterno clichê e vou continuar gostando rsrs!
    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bom?
    Então, nem todos os romances abordam esses pontos que você falou >< rs Esse tipo de romance que você não gosta é romance de época, chick lit (é assim que escreve?), enfim! Temos autores como Machado de Assis, que escreve romances realistas onde nenhum dos pontos que você destacou aparecem... ou obras como Madame Bovary, também realista. Temos também os livros de Jane Austen, que não são pautados em mocinhas que esperam por príncipes em cavalos brancos. Enfim! Acho que o gênero Romance é muito extenso para defini-lo como você fez, mas, entendi seu ponto de vista e argumentação, muito boa por sinal.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  27. Olá! Achei bem interessante o post. E confesso que mesmo não concordando com tudo o que você mencionou sua postagem me fez refletir. Primeiro preciso dizer que não sou nada romântica, sério. tenho os pés bem no chão quanto a isso, porém, não deixo de ler um livro de romance, épico de preferência, principalmente se for bem escrito. Gosto da ambientação, e de algumas outras coisas que sempre me chamam a atenção neste tipo de história.

    Quando a questão de mudança que você mencionou. Tipo, o cara muda porque encontrou a menina. Eu sempre interpreto isso de outra forma. Não que alguém tenha poder de mudar a vida do outro, mas há fatores que ocorrem em nossas vidas que nos fazem mudar, então no meu caso eu interpreto essas mudanças como uma necessidade da pessoa. mesmo que isso advenha de um "encontro"

    Na verdade, eu procuro ir além daquilo que o livro está me dizendo. Me envolvo na fantasia, mas a todo tempo trago as questões para a realidade. talvez por isso não me incomode tanto com os clichês. Sempre aprendo alguma coisa com eles. srsr

    Mas adorei sua postagem. Sei que há pessoas que morrem de amores e acham que a vida é um conto de fadas. E sabemos que é muito pelo contrário, matamos um leão por dia. ssrsr

    Abraços pra ti!

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Rsss. Éeeee brabo...

    Esse é um dos problemas das "artes" em geral. "Arte" é como uma tela em branco que aceita qualquer coisa que o autor queira botar lá. Essas telas não tocam um alarme se você descrever um cachorro azul de cinco patas, nem um "casal perfeito" como esses que você está falando, e que a gente concorda que não existe.

    Pelo que eu entendi o seu problema com romances é mais porque você percebeu que essas Estórias (com E mesmo) criam uma série de expectativas na gente - especialmente nos mais jovens, como você bem mencionou - e que simplesmente não vão rolar.

    É realmente incrível (pra não dizer assustador) como muitos autores insistem em criar um mundo de fantasia onde "finais felizes" são a regra, onde O OUTRO sempre se arrepende e corre atrás, onde divórcios sempre rolam às mil maravilhas, onde traição nunca dá TANTO problema assim, onde todo mundo está sempre bem financeiramente, e tudo é sempre se resolve com facilidade. Eu nem vou entrar no mérito de saber se eles tem algum objetivo com isso; mas a gente sabe que a vida real simplesmente não é assim.

    Então é isso. A principal e melhor mensagem que você está passando é a de que a gente tem que ter critério com o que lê, e ter o cuidado de não se frustrar por acreditar nesses "contos de fadas".

    Vale ressaltar que ninguém é obrigado a ler romances, principalmente considerando que tem muitos outros livros legais (e menos frustrantes) por ai.

    ResponderExcluir
  30. fora os clichês e "melação", o que me incomoda mais e vc colocou no seu texto, é o fato de nos romances é tudo ser bem perfeitinho, romântico, sem defeitos, ou quando há erros eles acabam se tornando algo bom.
    Vida real é bem diferente, somos pessoas falhas cheias de manias neuras defeitos, e na maior parte das vezes isso reflete nos encontros e relacionamentos.
    E realmente as mocinhas dessas histórias só se apaixonam por caras bonitos, sexys, engraçados ou perigosos, com corpo legal, sendo que na vida real esses caras são mto minoria quase inexistentes, mas aí as leitoras ficam esperando esses caras sonhando com o príncipe encantado, e esnobando não se interessando por garotos normais tímidos simpáticos não tão bonitos mas que são reais e gostam delas.
    Bom, me alonguei, mas é isso, livros românticos tem que ser lidos com moderação, tem muita adolescente que acaba se iludindo demais, e demorando para cair na vida real.

    ass: Shadai Vieira

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo