strong, b { font-weight: 700; } -->
--- menu fixo original ---

[RESENHA] ZumBeatles: Paul está morto-vivo, de Alan Goldsher

Não tenho como começar esta resenha sem primeiro comentar o título. Quando solicitei o livro de parceria com a Editora Record (<3) tinha achado a ideia e o título geniais. Mas não tinha curtido muito o subtítulo, "Paul está morto-vivo". Eu entendi a piada, só achei que alguma coisa soou estranha, sabe? A frase nos remete a uma das muitas teorias da conspiração que envolveram os integrantes dos Beatles quando a banda alcançou o auge do sucesso. Talvez uma das mais conhecidas e comentadas, a de que Paul teria morrido tragicamente em um acidente de carro e, para abafar o caso na mídia, teriam contratado um sósia (sósias podem até ser parecidos fisicamente, mas convenhamos que é meio impossível encontrar alguém com a mesma voz e tão afinado quanto) e a frase de efeito que ecoa até os dias atuais em referência a essa teoria é "Paul está morto" ("Paul is dead").


Acontece que o título original não é ZumBeatles (junção das palavras Zumbi + Beatles, para quem ainda não tenha sacado). Esse título até faria sentido em inglês, era só mudar para ZomBeatles. Mas o original é Paul is Undead: The British Zombie Invasion (Paul não está morto: A invasão dos zumbis britânicos, em uma tradução livre). Alan Goldsher errou muito feio nesse título, porque o livro não vai destacar a história do beatle Paul McCartney. Na verdade, está mais para uma biografia com toques de zumbi do John Lennon. Então, por que colocar o Paul como destaque no título? Só para não perder a piada? É, aparentemente foi exatamente isso. E aparentemente a Editora Record reparou nesse deslize e tentou dar um jeitinho. Então palmas para quem foi o responsável pelo ZumBeatles. Mas, claro, para não perder a "essência" do título, eles tentaram manter a piada no subtítulo, o que eu achei que 1) Poderia ter sido melhor trabalhada - por exemplo, podiam ter brincado com a tipografia e feito algo como "Paul está morto vivo" ou "Paul está morto (vivo)"; 2) O subtítulo poderia ter sido totalmente dispensado.

"No fim das contas, não importa mesmo. A palavra de Paul é a palavra de Paul, e não temos escolha a não ser tomá-la como o evangelho." (p. 32)

Deixando de lado a polêmica dos títulos, ZumBeatles é um livro para todo fã de Beatles que adoraria ter a notícia de que John Lennon e George Harrison ainda se encontram entre nós, pelo menos vivendo eternamente entre a vida e a morte como um morto-vivo. E para contar essa história cheia de zumbis, vampiros, sangue, fantasmas, ninjas, miolos e música, o autor Alan Goldsher se transforma em um personagem que decide escrever a biografia da banda que conquistou o mundo. Com comentários do próprio autor-personagem, o livro vai sendo narrado por meio de várias entrevistas; não só com George Harrison, Ringo Starr, Paul McCartney e John Lennon, como com outros tantos músicos, cinegrafistas, amigos de infância, ex integrantes da banda, produtores, fãs e até mesmo com a Rainha da Inglaterra (Elizabeth II), o diabo e deus. Sim, o DIABO E DEUS. Afinal, não poderia ser menos para uma banda cujo líder declarou ao mundo, em uma entrevista, que eles eram mais famosos que Jesus Cristo (para quem não conhece muito bem os Beatles, esse episódio não foi ficção. Foi a mais pura realidade que desencadeou em religiosos fervorosos queimando os discos da banda em público).

"Mandado embora logo antes dos Beatles estourarem internacionalmente, Pete Best é a nota de rodapé mais azarada da história do rock 'n' roll." (p. 65)

E para dar a essa história toda um tom de veracidade, temos os comentários do Lyman Cosgrove, um dos maiores especialistas de zumbis liverpudianos do mundo. Os zumbis liverpudianos são muito diferentes dos outros tipos de zumbis, eles são mais sociáveis, possuem poderes de hipnose e são menos violentos quando transformam suas vítimas. Porém,  muito mais fortes. O primeiro zumbi a ir para Liverpool foi o chamado Primeiro, um zumbi tranquilão que só ia atrás de uns miolos quando estava com fome e que demorava muito para sentir fome novamente, o que evitava grandes chacinas, e ele acabava passando despercebido pela polícia local. Mas o Primeiro fez uma vítima que veio a transformar a história musical assim que veio ao mundo. Sabe de quem estou falando? Isso mesmo, John Lennon.

Assim, toda a trajetória da banda é contada mudando apenas um detalhe aqui ou ali para adaptar ao contexto criado por Goldsher. Em ZumBeatles o humor ácido e sarcástico dos integrantes da banda está bem presente, mas tenho que confessar que em certo ponto da história as piadinhas começaram a ficar um pouco cansativas, seguindo a mesma fórmula dos Fab Four se metendo em confusão e no fim comendo alguns miolos. Mas com o aparecimento do Mick Jagger (sim, ele mesmo. O vocalista dos Rolling Stones) acontece uma reviravolta que traz bastante ação para o enredo. Mick Jagger, no livro, não é apenas o vocalista de outra banda tão boa quanto os Beatles como também é um caçador de zumbis, cuja a principal arma é o requebrado dos quadris e o golpe fatal (à la FINISH HIM) é um beijo com seus lábios carnudos e largos no coração morto-vivo.

"John Lennon: Logo antes de tocarmos nossa última música, olhei para a plateia com o que achei que era minha expressão mais assustadora e falei: - Aqueles nos assentos mais baratos, arranquem todos os membros de seu vizinho. E aqueles de vocês nos assentos mais caro... façam a mesma merda." (p. 147)

Ao mesmo tempo que ria de algumas piadas típicas do Lennonzinho, McCa, Georgie e Ringo também notei algumas falhas na coerência da história, mas relevei já que, obviamente, este não é um livro para concorrer em alguma categoria do Prêmio Nobel (a não ser que em algum dia criem uma categoria para "humor sem noção"), muito menos um livro de terror sobre zumbis. Mas é uma história para fazer os beatlesmaníacos se divertirem com referências clássicas da biografia da banda e para deixar aquela nostalgia. Apesar de eu não ter vivido a beatlemanía em seu auge, também me senti muito nostálgica da época em que me toquei o quão boa a banda é.

Claro que só posso finalizar esta resenha dizendo que adorei reviver a biografia da melhor banda do Universo (vai, podem reclamar e soltar "Nossa, A DIFERENTONA QUE GOSTA DOS BEATLES") com um toque sangrento. Terminei o livro com muita vontade de reler a biografia real e rever todos os filmes (A Hard Days Night, Help,  Yellow Submarine, Magic Mistery Tour e,claro, Anthology <3). No entanto, como o final de semana ainda não chegou e eu estou bem atarefada vou me contentar em ficar por aqui com a playlist interminável com todas as músicas dos Beatles tocando no repeat.

CONVERSATION

30 comentários:

  1. Olá, sua resenha está ótima, e eu também já ouvi falar muito bem sobre esse livro. De fato, a editora fez um ótimo trabalho com a edição, e sim, eu já tive a oportunidade de tê-los em mãos. Infelizmente, acredito que não é uma leitura ao qual estaria interessada, seja por vários motivos, entre os quais posso citar: não gosto muito de biografias e também não sou fã dos Beatles. Enfim, que bom que você curtiu a leitura. Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Nossa, a explicação do título foi primordial aqui, hein? Pode ser divertido e tudo, mas mesmo assim, não faz o meu estilo e eu não o leria, definitivamente. Sua resenha está ótima, acho que trouxe pontos importantes da obra. Bom, a Galera tem uma proposta diferenciada, então o livro veio bem a calhar.

    beijos

    www.amoreselivros.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, gostei da sua resenha e realmente para quem é fã dos Beatles é um prato cheio e se a pessoa gosta de zumbis aí fica melhor ainda, mas como não sou fã da banda, deixo passar a dica, mas mesmo assim, meus parabéns pela resenha.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. CARACA eu amei o Mik Jagger caçador de zumbis, fiquei com muita vontade de ler o livro.

    Sobre o título adorei seus apontamentos e concordo que podia ser só ZumBeatltes já que a imagem na capa ajudo o entendimento.

    Beijos,
    Nana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mick só entra em cena pra deixar tudo muito mais engraçado hahaha

      Excluir
  5. Sinceramente nunca gostei muito de coisas de zumbis sempre achei sem pé sem cabeça, não conheci ainda, mais de certa forma não sei se conseguiria ler um livro com esses caracteres.

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Não gosto da temática de zumbis, nunca li e nem pretendo ler, mas gosto dos Beatle e creio deva ser bem divertido para os fãs, mesmo como as incoerências que você mesmo citou. Obrigado pela dica já que nem conhecia a existencia do livro.

    Everton Equipe Rillismo
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Infelizmente não vou muito fã de nenhum dos dois =/
    Mas com certeza quem é fã pirou! Deu para ver na sua empolgação. Fico feliz que o livro agradou em cheio e já estou pensando nas pessoas que eu poderia indicar.

    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  8. Oiiie,

    Quero te parabenizar pela explicação sobre o título, adorei. Sabe, eu não sou fã nem dos Beatle e nem e Zumbis, então definitivamente esse livro não é pra mim kkk Apesar de ter gostado da capa, não é uma leitura que eu faria.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu não gosto muito de Beatles não, mas quando vi o título e a capa do livro eu fiquei interessada nele. Só que ao ler a sua resenha o interesse foi desaparecendo, eu esperava que fosse uma coisa e o livro foi por um caminho totalmente diferente do que eu estava esperando. Acho mesmo que seja um livro mais para os fãs ou pra quem se interesse em saber a história deles, como eu não pertenço a nenhum dos dois grupos, acho que foi isso que não me atraiu na leitura.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu curto muito Beatles, adoro as músicas e, vira e mexe, estou ouvindo, mas, sinceramente, esse livro não chamou minha atenção :(
    O livro é bem indicado para fãs mais curiosos, pelo menos eu acho.
    Gostei muito da sua resenha, mas, infelizmente, não pretendo ler.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie, Tudo bom??

    Muito boa a resenha, especialmente a explicação da confusão do título.
    Eu gosto muito de Beatles, escuto e tudo mais, mas não sou tão fã assim, a ponto de querer ler uma biografia como você. Talvez esse possa até entrar na lista por contado do sobrenatural inserido na historia. Mas enfim, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Oi *---*

    Adorei a resenha e concordo com você, creio que o livro seja para fã da banda. Comprei pensando que iria ser um satira bem humorada mas nem consegui termina-lo. Depois da sua resenha vou dar outra chance.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu não sou fã da banda e nem dessa coisa de zumbis, logo quando vi o lançamento não fiquei animada, apesar de ter achado o título e capa bacana, eu acabei deixando passar e agora lendo sua resenha percebi que não é um livro que me agradaria muito mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Oi Babi, tudo bem?

    Eu não sou fã dos Beatles, então acho que eu não leria esse livro, ou ficaria totalmente perdida caso lesse. Mas a proposta parece ser interessante e gostei do autor se colocar na história e fazer essas entrevistas. Acho que as vezes as piadinhas vão ficando realmente cansativas, mas que bom que mesmo assim você curtiu a leitura. Achei legal a parte do Mik Jagger.

    Achei interessante isso que você falou sobre o título do livro e de como a editora tentou consertar esse "erro", mas realmente o subtítulo foi meio desnecessário. Na verdade, eu sempre costumo achar os subtítulos dos livros desnecessários.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Ótima resenha, porém o livro não faz muito o meu estilo. Já tinha visto algumas resenhas sobre ele, porém não me senti atraído para fazer a leitura dele. Enfim, parabéns pela resenha.
    Bjos ;)

    http://carpediemliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Meu deus, eu nunca tinha visto tantas pessoas que não gostam de Beatles! To até meio assustada hahaha

    ResponderExcluir
  17. Oie, ainda não conhecia o livro, achei bem interessante, a capa me chamou bastante a atenção e sua resenha foi tão bem explicada que me interessei em ler. Bom, não sou lá fã de The Beatles, mas escuto algumas músicas.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  18. Oi! Tudo bem?
    Adoro a Editora!

    Não conhecia o livro... Achei um pouco estranho hahaha E olha, adorei sua visão, teorias e críticas sobre o título! Muito bem colocado, eu nunca pensaria nisso, sabia?!

    Apesar de achar a premissa esquisita, achei interessante. Mas, ainda assim, não sei se leria a obra.

    Preciso ler mais algumas resenhas antes de decidir.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Não ouço as músicas da banda, e nunca me interessei o suficiente para procurar sobre suas vidas. Por isso, quando explicou sobre o livro fiquei chocada hahaha, mas gostei que sua explicação serve para quem conhece e quem não. Enfim, não tenho o interesse em ler esse livro, por isso deixo a dica passar. Além do mais, esse lance de zumbis não é pra mim, não é algo que me atraía.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oii, tudo bem?
    Eu não sou uma grade fã dos Beatles, mas gosto de muitas musicas deles. Eu ainda não conhecia esse livro, e confesso que achei bem interessante a premissa dele (além de muito doida). Eu acredito que esse seria um livro que eu leria para passar o tempo e dar uma viajada rsrs

    ResponderExcluir
  21. Não sabia dessa curiosidade sobre o titulo, pensei que o titulo original era esse mesmo, e cara... bom saber disso kkk pois a editora arrebentou. Sou mais Zumbeatles;Eu já curti o subtitulo ♥
    Eu amei a premissa, achei mega interessante, mas não leria o livro por não ser fã da banda e por ser um gênero que não curto muito, mas admito que fiquei curiosa sim.
    Amei sua resenha e caraaaa que capa linda né?
    Ainda não recebi os meus livros da galera =(

    ResponderExcluir
  22. Nossa que confusão doida esss título hein!!! Mas eu acho que vale a pena a leitura...até por que eu amo Betles!!!
    E fiquei curiosa com o enredo.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Esse era um dos livros que estava super curiosa para solicitar, mas acabei deixando de lado por não saber muito dos Beatles, e achar que iria ficar meio por fora da história, mesmo tendo uma pegada de zumbis, vampiros e tals.
    Pelo jeito o livro é ótimo, e mais ainda para quem é fã e quer relembrar alguns acontecimentos da biografia deles.
    Acho que vou deixar passar a leitura por enquanto, quem sabe um dia eu não me interesse mais por eles ^^

    ResponderExcluir
  24. OMG como eu não conhecia esse livro ainda????
    Me apaixonei já pelo título :O :O PRECISO!
    PArabéns pela resenha está muito bem escrita.

    ❥Blog:Gordices Literárias

    ResponderExcluir
  25. Babi, sua resenha tá sensacional! Gostei muito das suas considerações a respeito do título, e fiquei bem surpresa por saber que na verdade o título era uma bosta e a editora teve a sabedoria de melhorar! Sério, minha admiração pela Record acabou de aumentar. Hahaha
    Sobre as falhas de coerência, eu até entendo o que você quis dizer sobre a pretensão do livro não ser se tornar um primor literário, mas sei lá... Acho que isso me incomodaria demais! XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois dessa, a minha admiração pela Record também aumentou hahaha São falhas bobas de coerência, Mona, tem que prestar atenção pra sacar (e eu li esse livro com um olhar afiado porque queria ver se o autor erraria em alguma informação da banda :p).

      Excluir
  26. Só Deus sabe o quanto eu sou APAIXONAAAAAAAADA por zumbis.
    Atualmente estou lendo Orgulho e Preconceito e Zumbis (zumbifiquem os livros!), e recomendo, se você ainda não leu.
    Por um mundo com mais livros como este <3
    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AEEEEEE ALGUÉM QUE GOSTA DE ZUMBIS <3
      Ainda não li Orgulho e Preconceito e Zumbis! Já me falaram muito do livro e eu queria muito ler antes da estreia do filme. Mas acho que vai ser meio impossível hahaha

      Excluir
  27. Amooooo Beatles com todo meu coração. Amei a rezenha e adoraria ter o livro! Parece divertido!


    ResponderExcluir

Voltar
ao topo