strong, b { font-weight: 700; } -->
--- menu fixo original ---

[RESENHA] Holy Cow: Uma Fábula Animal, de David Duchovny



Quem viu o último vídeo de Cheiro de Livro Novo vai lembrar da minha empolgação com esse livro quando ele chegou por aqui. Acontece que muitas vezes quando nossas expectativas estão altas demais acabamos quebrando a cara ficando com aquela sensação de que faltou alguma coisa. E, infelizmente, foi com essa sensação que fiquei ao terminar de ler a história da Elsie. Só que até agora eu ainda não consegui entender muito bem do que eu senti falta no livro do David Duchovny.


Mas é fato que Holy Cow é um livro muito divertido, fácil e rápido de ser lido que é narrado por uma vaca chamada Elsie Bovary. Elsie mostra logo de cara que é uma vaca super alto astral, cheia de energia e ao mesmo tempo um animal bem de boas. Só que ela deixa de ser de boas com os humanos quando, ao espiar pela janela da casa do fazendeiro, o Deus Caixa (uma TV) lhe faz algumas revelações nada agradáveis - e todas essas revelações só acontecem porque ela e sua amiga Mellody resolvem dar uma escapada do pasto para jogar um charme para os touros. HashtagSafadenhas.

"A maioria das pessoas acha que as vacas não pensam. Oi. Peraí que vou reformular essa frase: a maioria das pessoas acha que as vacas não pensam, e que não têm sentimentos. Oi, de novo. Eu sou uma vaca, meu nome é Elsie (é, eu sei). E isso não é conversa pra boi dormir, viu? Nós pensamos, sentimos e fazemos graça, a maioria de nós, pelo menos" (p. 9)

Ao mesmo tempo que Elsie fica empolgada com a escapadinha, ela também fica receosa. Ela tem medo de se envolver com algum touro, já que sabe que se virar mãe em algum momento vai acabar desaparecendo. Pois é isso que aconteceu com a sua mãe, com a mãe da sua mãe, com a mãe da mãe da sua mãe e por aí vai. Mas uma das grandes revelações do Deus Caixa é que, na verdade, sua mãe não simplesmente desapareceu e a abandonou porque essa era a lei da natureza, ela desapareceu porque foi assassinada pelos humanos que só queriam sanar suas ambições. A segunda grande revelação é que existe um lugar mágico onde as vacas são veneradas e tratadas como deusas - exatamente, estamos falando da Índia. A partir daí, Elsie começa a bolar um grande plano para chegar à Índia e poder viver uma longa vida.

Mas o que ela achava que ia ser uma aventura solitária, acaba sendo uma grande aventura entre amigos. Elsie ganha dois companheiros nessa jornada, um porco chamado Jerry - que resolve virar judeu e troca seu nome para Shalom -  e um peru anoréxico chamado Tom Turquia, que tem absoluta certeza que na Turquia, entre família, ninguém vai querer transformá-lo em refeição no Dia de Ação de Graças. Esses dois personagens vão ser os principais responsáveis por boa parte das risadas durante a leitura - eles e as conversas que Elsie narra com sua editora, que insiste que Elsie faça várias referências da cultura pop para atrair o público (e Elsie acaba levando o conselho tão a sério que é difícil encontrar uma página sem algum trocadilho com músicas, filmes, livros).

"Nós, bovinos, temos um ditado que vocês deveriam adotar: "Algumas pretas, algumas brancas, algumas brancas e pretas, algumas amarelas, todas vacas (p. 160)

Ao mesmo tempo que gostei dos personagens, também achei algumas características da personificação deles exageradas demais. David Duchovny, em Holy Cow, faz uma grande crítica às fazendas industriais que transformam animais em apenas mais um produto a ser comercializado, fazendo de suas vidas um verdadeiro inferno. No entanto, essa crítica acaba perdendo sua credibilidade quando o autor apresenta cenas em que as vacas se mostram extremamente preocupadas com a vaidade - Mellody chega a se maquiar para ver os touros e a própria Elsie, diante da ideia de seu livro virar um filme de Hollywood, diz que precisa perder uns quilinhos. Sem falar nos touros que agem como perfeitos babacas e machistas quando veem as duas se aproximando deles. Sabe aqueles caras que te olham no meio da rua como se você fosse um pernil assado e ainda soltam um "Que isso, hein, princesa"/ "Hum, gatinha, vem com o papai" ? Pois é, é com esse perfil que Duchovny personifica os touros.

Tirando esse detalhe, o livro de Elsie tinha tudo para ser uma grande história, mas que acaba ficando no meio termo. Pode ser que o autor tenha se perdido um pouco do foco do livro ao começar a narrar a viagem dos três. Pode ser que, apesar da mensagem passada e da crítica, a  história em si não mostre nenhuma originalidade no enredo. Não sei bem o que foi, só sei que alguma coisa se perdeu no meio do caminho e talvez algum dia eu até chegue a reler Holy Cow: Uma Fábula Animal para tentar identificar a peça perdida desse quebra-cabeça.

"Vamos ver se Hollywood me liga. Vou precisar perder uns quilinhos. Estou do tamanho de um iaque. Também tenho umas ideias bem claras sobre o elenco e sobre quem deveria representar o meu papel, mas minha editora diz que, se eu divulgar isso, vou estar pisando nos calos dos figurões. Ela diz que os produtores gostam de pensar que tudo é ideia deles. Por isso vou ficar de boca fechada. Jennifer Lawrence." (p. 35)

CONVERSATION

37 comentários:

  1. Babi, passei pela mesma coisa que você!!! Poxa, me frustrei com esse livro. Eu estava esperando uma coisa super divertida, e no final das contas me decepcionei. Acho que se a Elsie tivesse de fato viajado sozinha, teria ficado tudo mais legal. Eu fiquei com a impressão de que o autor se estendeu demais, ficou forçando a barra, enchendo linguiça pra preencher o livro, sabe? O início foi super divertido, por mais "exageradamente pregador da doutrina" que eu tenha achado. Mas depois que a Elsie conhece os outros dois eu fiquei com a impressão de que o David já estava de saco cheio de escrever. Hahahahah
    Uma pena, né?
    Essa é uma história que fica melhor na minha cabeça do que no papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha me pareceu que ele assistiu uma animação tipo Madagascar e trocou os personagens, sei lá. Esperei mais :/

      Excluir
  2. Elsie Bovary é demais. E eu entendo e muito a sua empolgação quanto a esse livro porque eu também me senti assim quando o recebi de surpresa. A leitura é extremamente divertida e é impossível não se empolgar nas aventuras narradas pela protagonista. Eu li sem expectativas e por isso não tenho o que reclamar da leitura. Tente reler em outro momento quem sabe...
    beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Babi lindona eu amei essa capa e adoro livros que os animais são protagonistas com suas aventuras, imagino esse trio o que vai aprontar, adorei saber que a leitura é divertida e ao mesmo tempo nos faz refletir sobre alguns pontos. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkk
    Nossa! Desculpa, nem é pra sorrir... Mas touros machistas é demais gente. Então, esse livro a primeira vista é um livro que eu não leria de forma alguma. Afinal é uma vaca contando uma história. Mas quando parei pra olhar sua resenha e algumas outras eu pensei: PERAI é uma vaca contando uma história. Além disso Elsie parece viver alguns dilemas bem comuns na realidade humana. Acho que eu daria uma chance sim.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahah pode rir, sim, Delmara! É pra rir, na verdade. O livro é feito com muito bom humor ;)

      Excluir
  5. Olá lindona.
    Amei sua resenha e as críticas, E estou com muita vontade de ler esse livro. Esse já está na minha lista de livros para ler esse ano.
    Continue escrevendo sempre assim.
    Beijos.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Eu já ouvi falar deste livro alguns vezes e nunca procurei resenha dele, más me parece ser legal agora pelo que você falou. Hahah parece ter muito humor, e parece ser bem interessante, não tinha visto nenhum assim.

    Beijos.
    http://garotadeallstart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Babi! Tudo bem?
    Primeiro quero dizer que acompanho TODOS os seus vídeos! Realmente amo o seu canal no Youtube. Lembro-me bem da sua animação para a leitura deste livro, que de início me pareceu meio sem graça, mas que depois me interessou devido à crítica que o autor tenta fazer sobre a utilização de animais como produtos. Eu confesso que esperava mais também. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas sua resenha fez com que eu me desanimasse um pouco com a possibilidade de leitura. Mas seu texto está ótimo, você escreve muito bem e obrigada pela sinceridade. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaah, lindona <3
      Obrigada pelos elogios, e realmente eu esperava mais do livro, mas até que vale a leitura pra dar umas risadas e tal.

      Excluir
  8. Parece ser um livro bem divertido, que pena que não gostou! Não gostei desse touro machista, mas pelo que você disse do livro ter bastante ensinamentos e críticas (afinal é uma fábula), deve ser uma crítica ao machismo também. O livro tá na minha wishlist desde que lançou, assim que eu tiver a oportunidade lerei. Quem sabe não ache essa peça perdida?

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser que seja mesmo uma crítica, Carol. Não olhei muito por esse ponto de vista, na hora eu só fiquei meio irritada com a cena.

      Excluir
  9. Olha esse livro não tinha me chamado atenção não, mas depois de ler um pouco da sua resenha e se tratar de uma vaca mesmo a estória, eu fiquei assim curiosa por conta da diversão, eu acho que seria um livro que pegaria para ler sim, principalmente depois daquelas leituras cansativas sabe? Eu gostei muito de tudo que você apontou sobre a obra, mas quero muito poder tirar minhas conclusões e dar uma chance, embora eu nem tinha ficado muito interessada por conta da capa do livro, mas como tu pode ver, como as capas enganam a gente né? rs

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/resenha-enquanto-bela-dormia.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu gostei da capa do livro. Mas é verdade, às vezes elas dão uma enganada

      Excluir
  10. Oi
    Poxa, me desanimei um pouco depois de ler sua resenha!
    Estava louca para ler esse livro. Uma protagonista vaca e com certeza divertido, ficar no meio termo jogou um balde de água fria em minha cabeça.
    Mas adorei a sinceridade. Vou arriscar e ler.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia essa autora ainda, mas me apaixonei pela capa. Ai desanimei lendo a resenha, porque você não curtiu muito. Ai li a resenha até o final e pensei que deveria ler pra tirar minha própria conclusão. Mas agora, escrevendo isso, fiquei me perguntando se ia gostar de uma história tão diferente.
    Digamos que não é algo que eu esteja acostumada.
    Vou pensar em ler, mas já gostei do seu blog e da sua sinceridade na resenha.

    Beijos,
    Bi.

    - www.naogostodeunicornios.com

    ResponderExcluir
  12. Antes de qualquer comentário para com o livro ou a resenha, preciso dizer que sou muito fã do Duchovny e o acompanho desde o primeiro episodio do perfeito Arquivo X e adorei quando vi as primeiras divulgações deste livro. Que pena que o livro não foi tão proveitoso assim para você e achei bem consistente sua critica. É horrível quando a gente sente que o autor meio que se perdeu na trama, mas ainda assim, quero muito ler, por carinho e admiração pelo autor!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Babi,
    Expectativa é mesmo uma m*rda.
    Estou bem curiosa em relação a esse livro e, sinceramente, gostei muito da sua resenha e de todos os pontos que você apresentou.
    A crítica feita pelo autor, em minha opinião, está presente até na vaidade dos personagens, ao passo que o homem não se preocupa com as mortes que causa para se alimentar, ele se mantém no foco de ser vaidoso. Não sei, essa impressão que ficou em mim, mas pretendo ler o livro e tirar a prova.
    Beijos ♥
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, eu tinha visto esse livro em outro blog, e como disse lá, quando vi a sinopse desse livro ele me lembrou por algum motivo o livro A Revolução dos Bichos, onde os animais tem comportamento de gente e começa a agir e ter pensamentos de homens e o fato de ter um touro machista é um bom exemplo disso.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Holy Cow até cita o A Revolução dos Bichos, mas não tem nada a ver com esse livro do Orwell (que tem uma pegada mais cult e séria).

      Excluir
  15. Oie!
    Eu li esse livro, mas confesso que não gostei muito. O tem uma forma de conduzir a pobre vaquinha, onde não sabia se ria ou chorava das situações absurdas na trama. Não foi a melhor leitura do ano, mesmo trazendo alguns pontos interessantes para mim. Uma pena.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oi, flor.
    Acho que o livro tem uma boa proposta, mas provavelmente também terminaria de lê-lo com essa sensação de que faltou alguma coisa. Uma pena que o autor não conseguiu desenvolver o enredo de um modo mais completo. Entendi que quis satirizar uma situação tornando os personagens caricatos demais. Talvez o tenha feito porque queria atingir um público mais infantojuvenil? Não sei. Particularmente, não vejo problemas na criação de animais para consumo humano, desde que não envolva crueldade no processo de desenvolvimento do animal nem no processo de sua morte. Já vi fazendas nos EUA que matam porcos jogando-os num tanque de água para que morram afogados. Isso é terrível. No Brasil, claro, deve ser muito pior.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que tem uma pegada mais infantil, sim, Francine. Mas ainda assim... sei lá... faltou algo, sabe?

      Excluir
  17. Oiee ^^
    Eu simplesmente adorei o Shalom e o Tom ♥ gostei bastante desse livro, mas não consegui dar nota máxima a ele, sabe? Assim como você, senti que faltou alguma coisa na história para dar um tchãn, então não foi uma leitura 100%. Mas não discordo que a história e os personagens são divertidos, eu adorei conhecê-los e ri horrores ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dryh! É meio frustrante, né? O livro tinha tudo pra ser MUITO legale fica meio naquela "ah, ok. Divertidinho"

      Excluir
  18. Oii, tudo bem?
    Eu vi uma amiga com esse livro, mas não sabia do que se tratava. Eu confesso que gostei muito da premissa do livro, tanto pela parte critica quanto pela cômica. Mas eu fiquei meio receosa por saber que você achou que falta algo na historia, é meio tenso quando isso acontece. Mas espero poder conhecer essa historia algum dia.

    ResponderExcluir
  19. Esse livro è infantil?! Não curti muito o enredo e a premissa. Mas tenho certeza que os vegetarianos vão gostar. Rsrs.
    Acho que para crianças deve ser uma leitura bem divertida mas eu no momento procuro leituras um pouco mais adultas.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma pegada meio infantil, sim, Camila :)

      Excluir
  20. Olá!

    Confesso que tenho olhado com cara torta a semanas pra esse livro. Quando vi a capa dele circulando pela internet achei que deveria ser um livro bem idiota. A maioria das resenhas que tenho lido o pessoal foca mais na critica a industria da carme e eu gostei de na sua você trazer um pouco da estoria da Elsie e eu pude finalmente ver algo que não seja chato nesse livro. Fique curiosa para saber se ela consegue chegar a Índia e escapar de ir parar em um prato de comida. Adorei sua resenha, foi a melhor do livro que eu li ate agora.


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  21. Oi *---*

    Desde a primeira resenha que vi do livro estou querendo muito ler, vendo sua empolgação quero pra ontem ahhhah Deve ser muito engraçado a protagonista do livro ser uma vaca, imagino as risadas que o livro proporciona, fora a criatividade do autor.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá!! :)

    Já conhecia minimamente a história do livro... Nunca li, mas fiqeui ainda mais curioso..! :) Sabia que até era cómico e que tinha uma crítica nela, como também referiste..

    Ainda bem que gostaste das personagens..! E, para além disso, concordo que essas situações sejam capazes de "estragar" um pouco esse objetivo... talvez o erro tenha sido cometido por uma vontade de provocar o riso... Contudo, o exagerado, por norma, não sai bem!!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    A sua é a primeira resenha que leio desse livro e agora vou tentar diminuir minhas expectativas para a leitura. Acho a ideia da crítica que o autor quis fazer muito válida, mas parece que ele realmente se perdeu um pouco ao exagerar na personificação... Mesmo assim parece um livro divertido.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Já vi várias resenhas sobre esse livro, ainda não tive a oportunidade de lê-lo mas espero ter em breve. Ele tem um ar de ser muito hilário pelo fato de trazer uma vaca como protagonista.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  25. Olá! Ainda não conhecia esta obra e achei a proposta interessante. no início quando você começou a falar da história até me empolguei aqui imagina uma vaca viajando para a índia!? Uma pena o autor não ter chegado onde você esperava, mas gostei da dica. Anotei aqui para ler e tirar minhas próprias conclusões.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo