-->

[QUADRINHOS] Vincent, por Barbara Stok

Minha paixão por grandes artistas como van Gogh, Monet e Renoir foram herdadas da minha mãe, que chegou até mesmo copiar algumas obras. Cresci vendo livros com fotos de quadros desses grandes artistas e rodeada por réplicas (quase identicas!) na minha sala, então vocês não imaginam o quão empolgada fiquei quando vi Vicent entre os lançamentos da L&PM!


A história de Vicent van Gogh sempre me pareceu fascinante, um artista apaixonado e singular que conquistou o reconhecimento no movimento impressionista com seu estilo único, somente após sofrer com surtos psicológicos - possível consequência do uso abusivo de absinto. No quadrinho da minha xará Barbara Stok (essa, sim, é xará mesmo, já que seu nome também não tem acento!) o enredo nos contará a fase de quando Vicent morou em Arles, no sul da França. Também foi a fase que sua arte ganhou mais reconhecimento, na qual pintou a maioria de seus quadros mais famosos.

Van Gogh foi um dos poucos artistas que teve o privilégio de viver somente de arte, o que só foi possível graças a seu irmão Theo que lhe enviava uma quantia de dinheiro que garantia a sua sobrevivência. O quadrinho começa com Vincent deixando a casa de Theo e partindo para Arles em busca de paisagens incríveis que pudessem inspirá-lo na produção de vários quadros. Assim, imaginava quitar sua dívida com o irmão, que só crescia. Barbara Stok representa muito bem a relação entre os irmãos e, para isso, utiliza-se de pequenos trechos das cartas originais que eles trocaram durante esse período.




























Em um dos seus ataques, van Gogh acaba se desentendendo com o dono do lugar onde estava morando e acaba comprando uma pequena casa amarela. Com o tempo,Vicent resolve transformá-la em uma espécie de república de artistas, no qual pudessem se apoiar e trocar experiências. O primeiro artista que convida para morar com ele é Gauguin, grande amigo de Van Gogh e um dos artistas renomados do pós-impressionismo.

Mas para Gauguin sua viagem à Arles era apenas uma visita e não uma estadia permanente, o que desencadeou grandes desentendimentos entre ambos e prejudicou as crises de van Gogh. Vicent é uma obra excelente para quem quer conhecer um pouquinho sobre a vida de Vicent van Gogh, mas não espere encontrar nesse livro uma biografia extensa e profunda. Apesar da autora Barbara Stok retratar alguns detalhes da vida do artista -  como sua obsessão pela cor amarela -, Stok não adota uma das milhares explicações possíveis,  apresentadas por especialistas, como também não deixa claro o motivo por van Gogh ter cortado a própria orelha em um ataque psicótico.



Mas apesar de não ser uma biografia completa, este quadrinho é espetacular e eu já terminei de lê-lo com vontade de reler o mais breve possível. Como a história de van Gogh sempre me fascinou, Vicent  também me fez querer encontrar uma biografia mais extensa, daquelas que nos deixam com a sensação de que conhecemos intimamente a personalidade retratada.





























CONVERSATION

2 comentários:

  1. Ai, que lindo! Adoro o Van Gogh também. <3 (PS: Vc viu que descobriram uma foto dele, uns meses atrás?)

    Bjos!
    Isa

    ResponderExcluir
  2. Que livro lindo! Adorei as ilustrações! :')

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo