strong, b { font-weight: 700; } -->
--- menu fixo original ---

RESENHA: série Percy Jackson, de Rick Riordan


Um menino de 12 anos, cabelos negros e olhos verdes, era visto como um esquiisitão e sempre era considerado culpado pelos problemas mais bizarros  - que, curiosamente, aconteciam somente quando ele estava por perto. Até que um dia ele descobre que sim, ele é diferente e muito, mas que existem outros como ele. Começa a frequentar uma escola especial, onde tem aulas sobrenaturais e aprende a controlar seus poderes. Faz amigos, um menino (super atrapalhado) e uma menina (muito inteligente) que sempre o acompanham nas mais diversas aventuras para combater o mal. Conhece um objeto mágico que te deixa invisível, espada que surge onde é necessária e seres diferentes, não humanos. Descobre uma profecia que pode ser que lhe diga respeito e que passa a ser um fardo pesado em suas costas. Uma profecia que envolve a volta de de um ser muito antes temido e que agora tenta reconstruir seu poder e sua forma física...

Epa! Mas, espera aí!
Essa história não lembra uma série super famosa que começa Harry e termina com Potter?
Pois é. Foi essa exata sensação que eu fiquei ao ler o primeiro livro da série Percy Jackson e os Olimpianos - trocando, apenas, o universo bruxo pelo universo dos deuses gregos (ui!). Eu poderia passar horas citando diversos pontos em comum entre as duas histórias. Mas há uma grande diferença: a qualidade da escrita de Rick Riordan é bem mais inferior que a de J. K. Rowling.

O Ladrão de Raios me desagradou bastante com relação a escrita. A narrativa é formada por períodos curtos e muitas falas, o que faz com o que o universo de Percy Jackson seja explicado assim, sem mais nem menos. Eu senti falta de um planejamento e estruturação do enredo, parecia que o Rick Riordan foi escrevendo e inventando as situações ali na hora.  Um dia surge uma coisa nunca antes mencionada que pode salvar a vida de todos naquele momento. E por causa dessa estrutura improvisada que achei que o autor perdeu muito, tinha muita coisa ali que poderia ser desenvolvida e explicada - o que eu tenho certeza que proporcionaria um sucesso ainda mais estrondoso do que é hoje em dia.

"Mas como assim, você não gostou de Percy Jackson?!?! Que absurdo!!!"

Ei, ei, ei! Podem respirar fundo e se acalmem, apressadinhos! Sim, eu gostei da série apesar do que já comentei. Eu vi potencial na história e por isso dei continuação na leitura. Logo, me dei conta de qual era a fórmula de sucesso da série: tensões e mais tensões, uma atrás da outra! Rick Riordan não te dá tempo de parar para tomar fôlego, ele vai jogando uma batalha atrás da outra fazendo com que você fique tensa o tempo inteiro e te faz querer ler da primeira a última página como se não houvesse amanhã! Sem falar que a série é narrada em primeira pessoa pelo próprio Percy, que possui um humor maravilhoso - bem do jeitinho que eu gosto: recheado de ironias e sarcasmos com um que de engenuidade.

Essas foram basicamente as mesmas considerações que eu tive ao ler O Mar de Monstros. Não vi nenhuma mudaça radical com relação ao primeiro livro, mas eu acho que preferi a história desse por achar que O Ladrão de Raios ficou com sua narrativa muito mais voltada para apresentação da vida de Percy e do mundo dos semideuses. Porém, o livro que mais me supreendeu (e se tornou o meu favorito!) foi A Maldição do Titã. Sem falar que a capa desse livro é disparada a mais bonita e que ficou linda iluminada sob luz negra.

A Maldição do Titã apresentou uma escrita muito mais madura e que eu gostaria de ter visto nos outros dois livros da série. Mas é isso aí, com o tempo e experiência que vamos nos aperfeiçoando. Neste livro, Riordan começou a puxar fatos dos outros dois para solucionar alguns mistérios e explicar algumas questões, o que me deu a sensação de que o autor planejou e estruturou o enredo com muito mais cuidado. Consequentemente, proporcionou uma história muito mais coesa e envolvente.

Já  A Batalha no Labirinto foi uma leitura legal, mas que não me prendeu, mesmo sendo o mais recheado de momentos tensos. Eu não sei se eu que saí do clima da história ou se realmente o enredo  não me envolveu tanto. O fato é que eu achei a leitura mais arrastada e não me surpreendeu em nada, foi tudo muito previsível. Não sei nem muito o que falar sobre o quarto livro da série de tão mais ou menos que ele foi e tenho que confessar que fiquei um pouco decepcionada. Depois de A Maldição do Titã, esperava que os dois últimos livros da série fossem me surpreender cada vez mais. Só que não...

Apesar de em O Último Olimpiano o humor do Percy estar mais do que afiado! É uma pena que o ego dele também se mostrou muito inflado, o que me incomodou durante toda a narrativa. Então, eu acabei em uma relação meio bipolar com o último livro da série: tinha partes que eu me divertia e curtia a história e outras que eu só conseguia pensar "Puta que partiu, Percy Jackson!" (perdão pelo palavrão, mas sou desbocada mesmo!). 


Rick Riordan conseguiu fechar a série sem deixar pontos sem explicações, mas voltou a surgir com os improvisos sem mais nem menos que me incomodaram logo no primeiro livro. Por isso, voltei a ter a sensação de que faltou um planejamento para o enredo (apesar de algumas poucas partes ter ficado com a sensação contrária). O final do livro também deu brecha para outras possíveis continuações, então se um dia surgirem livros com o mesmo universo de Percy Jackson, não me surpreenderia.

Tenho que aproveitar para falar que O Último Olimpiano tem a capa mais feia! O blur  no contorno do pégaso + Percy ficou parecendo uma montagem de Photoshop bem tosca, nem parece que foi o mesmo ilustrador que fez as outras 4 capas da série (apesar de na foto aqui ao lado não aparecer esse pequeno detalhe).

Os Personagens

Sem querer alfinetar quem é louco pela série e quem ama o Percy, ele não foi o meu personagem favorito da história. Aliás, ficou bem longe disso. Apesar de seu humor irônico ter me divertido bastante e me conquistado, os meus personagens favoritos foram justamente os mais atrapalhados e bobões, como o sátiro Grover e o ciclope Tyson. Também adorei um personagem super solitário, cheio de mistério e meio sombrio, o semideus Nico di Angelo, que só aparece no terceiro livro da série.

Grover é um sátiro (metade humano, metade bode) que acompanha Percy desde o primeiro livro ao mesmo tempo que tenta cumprir sua missão pessoal. Apesar de a primeira vista parecer um covarde - que sempre quando fica nervoso sai comendo tudo pela frente, desde latas de refrigerante a estofados de sofá - com as páginas vamos percebendo que ele é o medroso mais corajoso de todos! Não vou entrar em detalhes quanto ao Tyson e o Nico para não acabar soltando algum spoiler, mas se vocês já leram ou quando lerem, devem ou deverão entender o motivo de eu gostar tanto deles :)

Ah, sim. Não gostei da Annabeth, achei ela uma chata. Prontofalei. Também queria ter visto mais a participação de Zeus na história - afinal, ele é Zeus! - mas se ele apareceu duas vezes em todos os 5 livros, foi muito! Adorei o deus Hermes e o Poseidon (suspiros). Não tenho muito como falar sobre a veracidade dos personagens gregos da mitologia com os criados por Rick Riordan porque eu não conheço a mitologia grega a fundo, mas posso dizer que não me desagradaram. 

Porém, senti que Riordan podia ter aproveitado para explicar melhor a mitologia grega, muitas vezes ele só falava o nome do deus e sua característica principal e você acabava meio "Hã, e aí? De onde ele veio? O que ele faz?" E a maioria dos deuses que aparecem na série, aparecem de passagem e não possuem um papel fundamental na história.

Para fechar essa resenha gigante (porfavornãomemantem), posso dizer que a série Percy Jackson e os Olimpianos é uma ótima série para se distrair e se divertir com os comentários de Percy durante a narrativa. Mas não esperem nenhuma obra super bem escrita e produzida. Recomendo a leitura basicamente para quem gosta de narrativas voltadas mais para o público infantil :)

CONVERSATION

8 comentários:

  1. Hullo!
    Eu sou uma fanática da saga, e já li todas as sagas escritas pelo autor. São ótimas, a saga é infantil, mas eu já li grandinha, e adorei. Ótima resenha!
    Estou seguindo.
    http://leituraassidua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nunca li Harry Potter, mas tenho interesse em ler, quando conseguir comprar os livros na edição americana hardcover (pra ser bem sincera, é mais interesse pelos livros - LINDOS - em si do que pela história hauhauah)
    Já Percy Jackson nunca nem assisti ao filme por falta de interesse e os livros despertam um desinteresse ainda maior... Depois da sua resenha, então... rss

    Beijo, Babi!!

    sugarylemonade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cah, Harry Potter vale muito a pena! Eu sou meio suspeita, porque amo a série. Mas sempre achei a escrita da Rowling de grande qualidade e a estratégia dela no enredo simplesmente fantástica! É o fator que sempre me impressionava nas histórias do Harry, como ela conseguia ir encaixando todos os misteríos e explicando aos poucos com detalhes tão planejados...

      Acho que a minha decepção com a série Percy Jackson foi justamente por ter criado uma espectativa de encontrar uma história tão bem elaborada quanto a de Harry Potter e de outros livros que já li. Só que, no final, é aquilo mesmo que falei na resenha, o autor vai explicando com fatos sem pé nem cabeça, como se tivesse inventando conforme escrevia e não tivesse pensando nos detalhes antes de sentar para escrever...

      Enfim, hahaha vou parar de falar :x

      Beijoos!
      E sim, compre as edições de capa dura americana da série do Harry, são lindas ;)

      Excluir
  3. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Também sou apaixonada por séries, tanto por séries de livros
    quanto por ''em video'' kkkk. Ainda não li essa, sei que já deveria mais ..
    Amei
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muuuuuuuuito da sua resenha! Essa é uma série que está na minha lista de desejados há muito tempo e eu já sabia que era mega parecida com Harry Potter, mas isso não é algo que me incomode. Até agora nunca tinha lido uma resenha tão sóbria e pé no chão quanto a sua e adorei! Aposto que quando ler vou concorda com voce em um monte de coisa =)
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!!! Eu acho que muita gente vai querer me tacar pedras por não ter idolatrado a série. Mas faz parte haahha :)

      Beijos!

      Excluir
  5. Eu amei a resenha.
    Eu estou a lendoserie Percy jackson e até agora ( 4° livro) estou gostando.
    Tenho que concorda com você em quase tudo, menos o fato de que o seu personagem favorito nao é o percy.

    ResponderExcluir
  6. Amei a sua resenha, concordo com os seus pontos de vista.
    Eu não comecei a minha leitura pela serie Percy Jackson, na verdade eu li a segunda serie inteirinha e depois fui ler a primeira e foi como um tapa na cara.
    A segunda serie (Também de cinco livros) chamada Heróis do Olimpo e muito melhor do que a primeira , os personagens mais maduros, continuam com o senso de humor, alguns com mais e alguns com menos( Annabeth, não vou muito com a cara dela) a narrativa feita em terceira pessoa e muito boa, acho que é uma serie muito boa mesmo.
    Depois de ficar maravilhada com a segunda serie fui ver a primeira, e a minha cara foi no chão, eu fiquei me perguntando: como assim a serie um não é tão boa quanto a dois?? Eu gastei a minha mesada com isso?? Porque só o livro três é o melhor?? a serie inteira tinha que ser boa!!
    Bom acho que você já viu o meu desgosto pela serie Percy Jackson e os Olimpianos, mais acho que como foi um dos primeiros livros que o Riordan escreveu isso é relevante, mais vala a pena ler os Heróis do Olimpo, livros muito bem narrados e estruturados

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo