strong, b { font-weight: 700; } -->
--- menu fixo original ---

NOTÍCIAS LITERÁRIAS: Philip Pullman fala sobre que tipo de histórias as crianças gostam

Dias das Crianças está chegando! Ou pelo menos quase chegando, já que dois meses passam muito rápido para essa vida atarefada que temos, hein? Ou pelo menos, fingindo que tá pertinho, eu posso usar a justificativa que demorei para postar o Notícias Literárias dessa semana para que ficasse mais pertinho da data que toda criança espera com tanta ansiadade, quase a mesma ansiedade que espera o próprio aniversário.

Ok. Deixando a conversa afiada de lado, vamos ao que interessa. O magnífico, incrível, extraordinário, louvável mestre Philip Pullman lançou neste ano mais um livro, só que dessa vez um livro com histórias que não são de sua autoria. Um livro chamado Grimm Tales for young and old, que reúne 50 histórias - podendo dizer que são as que o escritor mais gosta - dos contos de fadas criados pelos irmãos Grimm. Sim, contos de fadas que deram origem a todos os filmes famosos e clássicos da Walt Disney: Cinderella, A Branca de Neve e os Sete Anões, A Bela Adormecida, João e o Pé de Feijão e por aí vai...


Má perae! Que diabos é Philip Pullman?! Bom, para quem não sabe Pullman é um dos autores de infanto-juvenil mais reconhecidos mundialmente. Ele fez nome ao lançar uma trilogia apreciada tanto pelos pequenos como pelos de cabeça branca.  E ouso comparar essa magnitude com Antoine Sant-Exupéry, autor de O Pequeno Príncipe (sinto gente me criticando em 4...3...2...1...).



A série Fronteiras do Universo foi traduzida em 40 línguas e vendeu mais de 14 milhões de cópias! Isso sem falar dos outros livros de Pullman que sempre atigem o público que ele quer: as crianças. Então, moral esse cara tem para poder virar para o jornal britânico The Guardian e explicar o porquê contos de fadas fazem tanto sucesso.

Philip Pullman diz que os contos da fadas conquistaram e conquistam tantos fãs por narrar histórias que exploram mais os sentimentos das personagens do que elas próprias. Nessas narrativas você não sabe o passado, o futuro de cada personagem e muitas vezes seus nomes não chegam a ser revelados, porque tudo o que importa na verdade é o presente e as ações de cada um.

Porém, de acordo com o autor, o que conquista mais ainda as crianças é o senso de justiça que cada conto possui, mesmo sem explicação lógica, mesmo quando o narrador conta coisas absurdas e sem transparecer emoção alguma. O senso de justiça fala mais alto, porque toda criança quer que o malvado seja punido e o mocinho tenha um final feliz. E, claro, uma pitada de fantasia acaba sendo a cereja no topo da deliciosa fórmula dos contos de fadas.

E adivinha em quais histórias você encontra todas essas características?
Sim, nas histórias de Philip Pullman ;)


CONVERSATION

3 comentários:

  1. Sensacionaaaal! Amei a matéria, sou fã de livros infantis e o Phillip é mesmo genial!

    Abraços, Isabela.

    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Que legal! Eu gosto dessas histórias, fiquei frustrada por não ter continuado a sequência de filmes! Rs! Bjs!
    http://mygirlyandbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sou uma eterna fã da série Fronteiras do Universo.*----*
    Esse livro será muito interessante,50 histórias é bastante heim kk
    beijoo

    http://melanciapink.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo