strong, b { font-weight: 700; } -->
--- menu fixo original ---

NOTÍCIAS LITERÁRIAS: Descoberto livro de J. K. Rowling publicado sob pseudônimo



Para não dizer que não falei de J. K. Rowling


Essa semana tivemos a bombástica notícia de que a autora do famoso bruxinho Harry Potter lançou um novo livro, o The Cuckoo's Calling, MAS sob o pseudônimo de Robert Galbrait. O motivo da escolha de um pseudônimo masculino não foi comentada, mas não é muito difícil imaginar o motivo. Afinal, estamos falando de Joanne Rowling, que ao lançar Harry Potter e a Pedra Filosofal, resolveu abreviar seu nome para causar a impressão de que, na verdade, a história havia sido escrita por um homem. E claro que isso tudo foi orientação de seu editor, ele acreditava que se Rowling usasse seu primeiro nome a história não faria sucesso entre os meninos.

Se ele estava certo ou não, nunca saberemos. Sabemos apenas que Harry Potter conquistou milhares de fãs pelo mundo todo, dentre eles, muitos fissurados. Quando a autora resolveu lançar sua próxima obra Morte Súbita - livro que ela definiu como mais maturo e adulto - muitos não conseguiram deixar de fazer uma comparação com o universo fantástico da série dos bruxinhos.

Eu vi muita gente criticando o fato de Rowling ter usado um pseudônimo. Gente dizendo que foi tudo estratégia de marketing, que o livro não estava vendendo e por isso revelaram a autoria. Ok, não vendeu como água que nem os livros de Harry Potter, mas as criticas estavam boas, muitos elogiando a qualidade da escrita do tal Robert Galbrait.

E cá entre nós, vamos analisar os fatos, se você faz um grande sucesso com uma obra, depois lança outra que foi muito criticada e comparada com a primeira, você não iria querer testar a sua habilidade? Não iria querer ver se seria capaz de escrever outro sucesso, mesmo que não seja igual ao primeiro?

O nome J. K. Rowling está intrinsecamente associado à história de Harry Potter, para que ninguém critique as obras da autora usando como parâmetro a primeira, nada mais justo do que inventar um pseudônimo e se fazer passar por outra pessoa. Sem falar também no mistério que isso traz. Desde o início a autora demonstrou muita decepção ao ter sido revelada como a cabeça por trás de The Cuckoo's Calling.

"Estou muito brava por minha confiança ter sido traída", disse a escritora em nota nesta quinta-feira (18). "Dizer que estou desapontada é pouco."
Poucos dias depois, descobriram que o responsável pelo vazamento da informação foi Chris Gossage, um dos sócios da empresa britânica de advogados Russells, firma com a qual Rowling havia assinado um contrato de "total confidencialidade".


The Cuckoo's Calling já tinha editora no Brasil


Curiosamente, o novo livro de J. K. Rowling já havia fechado negócio com a brasileira editora Rocco. Mesma editora que trouxe a saga Harry Potter para o Brasil. De início a Rocco não quis se pronunciar, mas logo as mídias sociais da editora anunciaram:


De acordo com  a declaração de Paulo Rocco, diretor da editora, para O Globo, ele estranhou as exigências feitas pelo agente literário Neil Blair, o mesmo de J. K. Rowling.

"Foi engraçado. Comprei o livro porque achei a história boa, ia lançá-lo só em 2014. Não nos disseram quantos livros a série vai ter" diz o editor carioca.

Fontes: Publisher Weekly, Público, Folha de São Paulo e O Globo

CONVERSATION

6 comentários:

  1. Oi :D
    Ah, ela foi uma espertinha kkkk Depois que foi anunciado que era ela a autora do livro as expectativas em volta do livro ficaram evidentes. Acho que por isso (como ela até disse)que ela preferiu escrever com um pseudónimo. E o género também né :)
    Vamos esperar o lançamento para conferir. hehe
    Beijos

    :*

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, leitora nova, rs.

    Olha, esse livro dela parece ser muito interessante. Um povo ninja já até fez resenha no Youtube. Se não me engano foi o Gabriel da Cabine Literária e a Tatiana Feltrin. Gostei bastante das resenhas e pretendo ler o livro.

    Acho válido ela escrever livros sob algum pseudônimo. Assim as pessoas comprar o livro porque ele é bom, não porque ele é da autora de HP. Ele, aliás, já tinha recebido várias críticas positivas antes de anunciarem que era da JK. Tinham até falado que a escrita se assemelhava com a dela!

    Olha, só espero que a Rocco não cague na tradução e no livro em geral como ela fez com HP. E preciso desse livro o mais rápido possível, rs.

    Abraços!

    Mariana Machado
    http://lentesdeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Mari! (pode te chamar de Mari?)

      Então, infelizmente quem ficou por conta da tradução desse livro foi a Ryta Vinagre e, sinceramente, não gosto das traduções dela :/

      Tô pensando até em comprar o livro em inglês!

      Beijos!

      Excluir
  3. Amei seu blog! Vim aqui por causa da recomendação do blog Ela e Seus Livros...
    Será que você poderia passar no meu também?

    Mil beijos e muito sucesso,
    Carol Corrêa
    chocolateeavela.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oláaa! Nossa, fiquei chocada com isso, por que acho a J.K perfeita demais, e ela poderia muito bem ter colocado o nome dela no livro, mas isso foi legal :D heuehueh
    Com amor,
    Ana k

    http://aestanteparalela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Amo HP e li Morte Súbita. Ah, muito bom o livro. Se Morte Súbita falasse sobre bruxos, entenderia as comparações. Mas é o mesmo quando ficam querendo comparar HP com Crepúsculo. Ambos são estórias diferentes.

    ResponderExcluir

Voltar
ao topo